sexta-feira, 29 de maio de 2015

O Que É A Vida, Senão Uma Encenação?


Era uma sensação esquisita, de estar sempre recomeçando, como se ainda não tivesse vivido e errado o suficiente. Eles, muitos que nem conhecia, orientavam-me, na busca por um desempenho satisfatório. E eu queria agradar. Não posso mentir a vocês. Eu queria agradar. Já era noite e ainda estávamos no set, gravando as últimas cenas da minha vida. A seleção de atores fracassou e acabei sendo escolhido para o papel. Ninguém esperava. Ninguém botava fé. Mas estudei meus trejeitos, caracterizei-me e mergulhei fundo na psique do personagem. Quando me dei conta, estava sendo uma bela representação de mim mesmo. Como nunca fui.