segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Minha Lista de Melhores da Música Brasileira Não Tem Acabou Chorare


Sabe o disco Acabou Chorare, dos Novos Baianos, de 1971?

Nas listas de melhores do Brasil (Rolling Stone, Bizz, enquetes com especialistas em sites de música, etc) ele sempre está lá. Primeirão. É um bom disco, lógico. É bacana. É alegrinho. Uma seleção musical perfeita para tocar em rodas de violão na beira da praia (blargh!). "Eu ia lhe chamar... enquanto corria a barca". Como um todo, é um álbum meio riponga, quase datado até.

Por isso, não entendo essa insistência em colocar Acabou Chorare no topo. Pra mim, tem muita coisa na frente, mas muita coisa mesmo. Discos que, inclusive, marcaram muito mais a história da nossa música (e que também não me agradam 100%, mas são bem mais relevantes em seu contexto, como Chega de Saudade - João Gilberto, Construção - Chico Buarque, Wave - Tom Jobim, Falso Brilhante - Elis, Transa - Caetano, Expresso 2222 - Gilberto Gil, Tropicália...). Então, vamos tratar de destronar os Novos Baianos de uma vez.

Aí vai meu top 20, sem muita explicação (só não quis repetir artistas). A escolha é pura questão de gosto.


1º Rita Lee - Fruto Proibido (1975)
2º Jorge Ben - Tábua de Esmeraldas (1974)
3º Roberto Carlos - Roberto Carlos (1969)
4º Cartola - Cartola (1976)
5º Mutantes - Jardim Elétrico (1971)
6º Secos e Molhados - Secos e Molhados (1973)
7º Raul Seixas - Krig-ha, Bandolo! (1973)
8º Belchior - Alucinação (1976)
9º Tim Maia - Tim Maia (1970)
10º Cazuza - Ideologia (1988)
11º Racionais MC's - Sobrevivendo no Inferno (1997)
12º Lobão - A Vida é Doce (1999)
13º Jards Macalé - Jards Macalé (1972)
14º Ângela Rô Rô - Ângela Rô Rô (1979)
15º Engenheiros do Hawaii - A Revolta dos Dândis (1987)
16º Legião Urbana - Dois (1985)
17º Raimundos - Raimundos (1994)
18º Ira! - Vivendo e Não Aprendendo (1986)
19º Titãs - Cabeça Dinossauro (1986)
20º Chico Science - Da Lama ao Caos (1994)