sábado, 27 de agosto de 2016

A Vida Num Cruzamento Urbano e Uma Cena Engraçada em Londres


Abriu o sinal e o carro não arrancou, porque o motorista estava mexendo no celular. O condutor atrás dele não percebeu isso, porque também estava no celular. Assim foi com o motorista do ônibus e os 43 passageiros da linha. Com os pedestres nas calçadas, a mesma coisa.

Eu gostaria que vocês vissem. Há dias, eles seguem assim.

------------------------------------------------------------------------

Teve uma cena engraçada em Londres.

Estávamos no metrô. Duas brasileiras conversavam. Certo que não havia lusófonos a sua volta, uma delas desencadeou uma série de relatos sexuais. Uma crônica picante de sua rotina amorosa. Descrevia seu amante em detalhes. O homem me pareceu um reprodutor nato. E que homem! "Você tinha que ver as mãos dele me pegando", ela disse. Contava o quanto era feliz com ele. E o quanto não era com seu marido.

Quando se aproximava da minha estação de desembarque empostei a voz à minha mulher.

- Na próxima, é a nossa parada.

Elas gelaram. Naqueles breves minutos, entre as estações, não se ouviu mais nada em português no vagão.